domingo, 30 de setembro de 2018

Star Trek Voyager: uma série com personagens chatos?



Com todo respeito aos que a tem como sua preferida ou entre as melhores séries de Star Trek, considero Voyager uma série fraca (em que pese a importância de uma mulher capitã e muitos episódios ótimos).

Em minha visão, o que faz a série não ser tão boa quanto as outras são os seus personagens, que avalio desinteressantes e pouco carismáticos, no geral.

Por exemplo, comparem-se os personagens de Voyager aos de Deep Space Nine e a diferença de qualidade saltará aos olhos (nem vou mencionar Neelix!).

À exceção, cito Tom Paris, um personagem com potencial, porém sub-aproveitado; e o melhor de todos (um dos mais fascinantes de toda a franquia, aliás) o Doutor, com suas múltiplas e profundas camadas, que testam as infinitas possibilidades da inteligência artificial, tema caro à ficção científica.

Qual sua opinião?

Vida longa e próspera!

Um comentário:

  1. Não é a minha preferida também. TNG é a preferida. Também gosto do Doutor. Eu acho até que o personagem cresceu pelo humor e o sarcasmo que o Robert Picardo passa em qualquer das falas dele. Gosto do Paris também, ele tira a caretice daquele jeito Star Fleet de ser. Já a Kate Mulgrew é uma boa atriz, mas tem um tom de voz que me incomoda. Acho feio. Tem uma série que eu adoro que é Fire Fly e por incrível que parece eu acho que a Voyager tem uns pontos em comum com ela. Uma tripulação que não é a tradicional porque surgiu de uma situação muito fora do padrão. Uma junção de Maquis com agentes infiltrados e o Tom, um desajustado para os padrões da Star Fleet. Tem também a B'Elana e o Tuvok e até o bom moço do Harry. Fire Fly é um faroeste espacial com uma tripulação quase pirata. Acho que é por isso que eu gosto de Voyager.

    ResponderExcluir